Área 21: Tellus é a única brasileira no “World Changing Ideas 2019”

Nesta segunda-feira (9), a Fast Company anunciou os vencedores do “World Changing Ideas 2019”, prêmio que homenageia produtos, conceitos, empresas, políticas e projetos que buscam inovação para o bem da sociedade e do planeta. O Instituto Tellus, com o seu projeto Área 21, foi a única instituição brasileira a receber uma menção honrosa na categoria Educação, ao lado de outras organizações como Intel, Mastercard e Udacity. Com mais de duas mil organizações inscritas, o “World Changing Ideas 2019” selecionou 17 categorias (Excelência Geral, Propaganda, IA e Dados, Aplicativos, Produtos de Consumo, Criatividade, Tecnologia do Mundo em Desenvolvimento, Educação, Energia, Experimental, Alimentação, Saúde e Bem-estar, Justiça Social, Espaços, Locais e cidades, Estudantes e Transporte) e, além dos 17 vencedores, selecionou cerca de 300 menções honrosas.

Mas, afinal, o que é a Área 21?

Inaugurada em maio de 2017, o espaço tem como foco central trabalhar as competências do século XXI (competências socioemocionais), por meio de metodologias de aprendizagem inovadoras, baseadas em cultura maker, projetos, gamificação e Design Thinking com jovens em situação de alta vulnerabilidade social,incentivados a criar e buscar novas habilidades para a sua vida e para o mundo do trabalho.

Com cursos de educação profissional, um espaço com mobiliário flexível e adaptável, equipamentos de tecnologia (equipamentos de realidade virtual e aumentada, impressoras 3D, fresadora a laser, chroma key, entre outros) e a formação de educadores, esses jovens são incentivados a propor soluções criativas para desafios reais trazidos pelos educadores do projeto.

“Os jovens dessas comunidades não são frequentemente incentivados a refletir sobre seu processo de aprendizagem, nem a entender sua capacidade de transformação na sociedade. O projeto Área 21 traz para eles a oportunidade de desenvolver diversas competências, fortalecendo sua autoestima e criatividade para lidar com os desafios que o mundo do trabalho e sua comunidade local e global trazem. Esta conquista é bastante significativa para a equipe do projeto, para os institutos, para a comunidade e, principalmente, para estes jovens”, comemora Lyna Malheiros, líder da Área 21.

Ao todo, em seus 2 anos de atuação, no Instituto Ana Rosa e no Centro Educacional Assistencial Profissionalizante (CEAP), ambos localizados em São Paulo, a Área 21 já impactou cerca de 1.000 jovens. Para a líder do projeto, a menção honrosa é um importante reconhecimento da atuação do projeto em comunidades que têm em seu núcleo o desejo de mudar o mundo, mas que normalmente não têm as oportunidades para fazê-lo.